Moro deve falar à CPI das Fake News e apresentar mais provas contra Bolsonaro


Compartilhe

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, deve ser convidado ou convocado pela comissão da CPI das Fake News para aprofundar as acusações de interferência política do então presidente da república, Jair Bolsonaro, na Polícia Federal.

A expectativa é de que Sérgio Moro compareça à CPI por convite e apresente mais provas do que as que apresentou ao Jornal Nacional na última sexta-feira (24). Na ocasião, Moro apresentou dois printscreens, um de uma conversa dele com o presidente, onde ele mostrava ao então ministro uma reportagem sobre investigação da Polícia Federal contra deputados bolsonaristas e alegando que este seria mais um motivo para a exoneração de Maurício Valeixo. A outra tratava de uma conversa com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) onde ele apresentou a frase “prezada, não estou à venda”.

Bolsonaro não comentou oficialmente sobre as provas apresentadas pelo ex-ministro, mas em uma rede social ele respondeu a um comentário na internet perguntando para qual emissora Sérgio Moro entregou os prints. Já a deputada federal gravou uma live se defendendo, dizendo que em momento algum falou qualquer coisa que pudesse induzir que estaria comprando o ex-ministro e que ele havia falado aquilo com o intuito de já produzir provas.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner