“Quando alguém morre é como se tivessem arrancando um pedaço de mim”, diz Alysson Bestene


Compartilhe

O Secretário de Estado de Saúde do Acre, Alysson Bestene, concedeu na manhã deste domingo (03) uma entrevista exclusiva ao Correio68. Na ocasião, o Secretário de Estado falou, entre outras coisas, do gestor, do homem, do pai, do marido e do ser humano Alysson Bestene.

A entrevista, que durou cerca de uma hora, aconteceu no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into/AC), momentos antes da chegada da visita feita pelo Governador Gladson Cameli a unidade hospitalar.

Acompanhe a íntegra da entrevista:

Como é estar a frente de uma pasta tão importante como a saúde num momento tão crítico e de pandemia?

ALYSSON BESTENE – Evidentemente é muito difícil. O sentimento é um só, salvar vidas. Acordo todos os dias disposto a fazer tudo que está ao meu alcance, respeitando o erário público e os princípios da administração pública. Tenho feito de tudo para salvar uma vida, olhando por quem mais precisa.

O número de casos confirmados estão em ascensão no estado, qual a sua avaliação para isso?

ALYSSON BESTENE – O aumento no indicador de casos confirmados é natural, pois aumentamos a nossa capacidade de testes. São mais de 200 testes por dia. O aumento da capacidade de testes é uma das medidas de enfrentamento ao coronavírus, afinal quanto mais rápido identificarmos os casos de contaminação, mais rápido isolaremos este paciente, evitando que ele seja um disseminador do vírus.

Quais são as frentes de trabalho para o combate do coronavírus?

ALYSSON BESTENE – Trabalhamos com um tripé: Vigilância, Assistência e Prevenção. O primeiro visa o monitoramento, o segundo o cuidado e o terceiro as medidas de contenção da pandemia. Sobre este assunto, é importante reiterar para todos a importância do isolamento social. Haverão medidas mais duras para as próximas semanas.

Como funcionará o Into na estrutura de assistência e combate à covid-19?

ALYSSON BESTENE – O Into passará a ser a porta de entrada para aqueles que tiverem os sintomas da covid-19. Iniciaremos a operação nesta segunda-feira (04) com 11 novos leitos de UTI. Ao total, serão entregues 23 novos leitos de UTI e 48 leitos de enfermaria, prontos e adaptáveis para se tornarem, caso necessário, unidades semi-intensivas.

O Into é um hospital de campanha?

ALYSSON BESTENE – O Into não é propriamente um hospital de campanha. O Into permanecerá, mesmo após a pandemia, sendo uma unidade hospitalar e atendendo a população acreana. Estamos construindo um hospital de campanha no terreno anexo ao Into. O Into está preparado para receber os pacientes acometidos pelo coronavírus.

Vamos falar do Alysson ser humano, pai e marido. Como estão sendo os dias em casa e com a família desde que tudo isso começou?

ALYSSON BESTENE – Saio de casa às 06h e chego, quase sempre, depois das 23h, no entanto o celular não desliga um minuto. Estou trabalhando num regime de 24h. Hoje, por exemplo, estou virado. Quem paga a conta é a família. Tenho visto muito pouco a minha família. O tio de minha esposa faleceu hoje e eu ainda não conseguir ir em casa para dar um abraço de conforto nela.

Como você se sente quando chega em casa? Lembra do número de óbitos? Qual é o sentimento. 

ALYSSON BESTENE – O sentimento que eu tenho? Toda vez que meu telefone toca e alguém me dá a notícia de uma nova morte é como se arrancassem um pedaço de mim.

Quando tudo isso passar, qual a lição, na sua opinião, devemos tirar deste momento? 

ALYSSON BESTENE – Penso que a humanidade vai ter um outro olhar. Tudo terá mais valor. Passar os dias dentro de uma unidade intensiva muda muita coisa na cabeça da gente. Acredito que haverá mais amor ao próximo. O isolamento social está nos ensinando a amar o outro, a preservar o outro.

Qual a mensagem gostaria de deixar para os cidadãos acreanos?

ALYSSON BESTENE – Fiquem em casa, o isolamento social mexe com todos, mas é importante para preservar aqueles que podem vir a precisar de um tratamento intensivo. Estamos combatendo dia após dia este vírus, mas precisamos de cada cidadão acreano. Se reserve para preservar o outro.

Finalizamos a entrevista com o convite do Secretário para conhecer as instalações do Into.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner