Propaganda do Enem falando para pessoas estudarem por conta própria gera polêmica na internet


Nesta segunda-feira (4), o Ministério da Educação e Cultura (MEC) lançou uma propaganda a respeito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), informando a data de inscrição e que o exame deste ano não será adiado mesmo com o país enfrentando a pandemia de coronavírus. A propaganda rendeu críticas e revolta na internet, sendo inclusive o assunto mais comentado do Twitter nessa manhã.

Ela começa com um personagem perguntando “e se uma nova gerações de profissionais fosse perdida?” sugerindo que um adiamento ou cancelamento do Enem nesse ano poderia prejudicar profissões como médicos, professores, enfermeiros e engenheiros, questionando o que seria melhor para o Brasil, enfatizando a frase “a vida não pode parar”.

Mas a parte mais polêmica da propaganda vem logo em seguida quando outra personagem diz: “Estude de qualquer lugar, de diferentes formas, pelos livros, internet, com a ajuda a distância de professores”.

As inscrições do Enem se iniciam no próximo dia 11 e vão até o dia 22 de maio. Mas fica a grande questão se o exame não deveria ser adiado por conta da paralisação das escolas em decorrência da pandemia de Covid-19. Na internet, estudantes de todo o Brasil estão revoltados com a situação, confira abaixo alguns dos comentários feitos no Twitter:

nessa propaganda do Enem só faltou no final um: você que lute”

“Nesse nessa propaganda da inscrição do Enem pode-se notar a noção passando correndo no fundo”

Um monte de gente querendo fazer o Enem pra ter um futuro descente mas n tem como estudar por n ter internet ou até livros e vem o MEC com essa propaganda fazendo parecer q todos tem as mesmas oportunidades e q estudar nesse contexto é acessível para todos”

“Nessa propaganda do Enem só faltou um: Eu não tenho culpa se você não é privilegiado”

alunos que vão prestar enem esse ano, comecem sua redação com “edai” e concluam com “eu sou messias, mas não faço milagre” o 1000 vem”

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, amante de meditação e da boa cozinha. Contato: andersonsiqueira.br@gmail.com