Gladson ignora recomendação do MPAC mais uma vez e afirma ter condições de pagar militares


Compartilhe

Na noite desta segunda-feira (4), o governador Gladson Cameli afirmou que entende na recomendação emitida pela promotora Myrna Mendonza, do Ministério Público Estadual (MPE/AC) que pede aos chefes dos poderes Legislativo e Executivo a retirada da pauta do Projeto de Lei (PL) que garante adicionais por titulação aos servidores da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, mas que encaminhou a matéria à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) porque o Estado possui condições financeira para isso.

De acordo com a promotora, a medida não pode ser implementada porque, conforme o Relatório de Gestão Fiscal referente ao quarto quadrimestre de 2019, as despesas do Executivo com pessoal atingiu o percentual de 53,74% da Receita Líquida Corrente (RLC), ultrapassando o limite estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 49%.

Gladson chegou a afirmar: “Quando eu mandei, eu não mandei por mandar. Foi realmente pra que pudesse atender e ser executado”.

 

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner