Dada como morta, mulher respira durante velório


Compartilhe

O caso aconteceu em Oeiras do Pará, no nordeste do estado, nesta segunda-feira (4). Segundo informações apuradas pelo Pará News Jornal, a mulher, de nome Francy, teria sido dada como “morta” após um enfermeiro local atestar a ausência de seus sinais vitais.

Com receio do coronavírus, a família de Francy decidiu não levar o corpo para o hospital, iniciando de imediato o velório. Mais tarde, por volta das 23h, já dentro do caixão fechado, a mulher começou a se mexer, para espanto dos presentes que rapidamente abriram a urna e a socorreram, levando-na ao hospital, onde foi colocada no oxigênio e se encontra sob observação médica.

“Do nada, ela puxou um fôlego enorme, fora do real; surreal!”, afirmou uma testemunha. “A mulher está viva. Eu tô em choque!”.

Suspeita-se que a mulher possa ter tido um ataque de catalepsia, uma doença rara em que os membros se tornam rígidos, mas não há contrações, embora os músculos se apresentem mais ou menos rijos, e apesar de continuarem funcionando os sentidos e as funções vitais, ainda que um pouco desacelaradas, o que pode confundir profissionais com pouca perícia.

Ouça os áudios de pessoas que testemunharam o momento ==> https://bit.ly/35xmK1H

Fonte: Pará News Jornal

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner