Trump vê relação com Bolsonaro como uma má influência para tentar reeleição nos EUA, diz embaixador


Compartilhe

A medida adotada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de proibir a entrada de viajantes vindos do Brasil por causa do coronavírus, foi vista por auxiliares mais próximos do presidente Jair Bolsonaro como um duro golpe e ato de reprovação do presidente americano à postura adotada pelo governo brasileiro durante pandemia da Covid-19.

O jornalista Gerson Camarotti, ressaltou o trecho que um embaixador brasileiro teria dito a seu blog: “O pragmatismo sempre vai pesar mais do que relações com aliados. Bolsonaro virou uma espécie de pária internacional por causa da postura adotada aqui com o crescimento exponencial de casos e mortes. O mundo está olhando para o Brasil. E como tenta a reeleição, Trump tem que se afastar dessa imagem de Bolsonaro.”

Inicialmente, os dois países tinham posturas semelhantes, tentando minimizar a crise, defendendo o uso de medicamentos não aprovados por entidades de saúde e pressionando governadores para a reabertura de comércios, mas com o avanço contínuo da doença nos Estados Unidos, Trump recuou em suas teorias, coisa que não aconteceu no Brasil.

Apesar de liderar o ranking de casos e mortes por Covid-19 no mundo, os Estados Unidos registra hoje menos mortes diárias do que o Brasil, que ocupa a segunda colocação. Trump viu na relação com Bolsonaro uma má influência para tentar sua reeleição.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner