Daniel Zen anuncia projeto para usar canal de TV da Aleac para transmitir aulas durante pandemia


Compartilhe

Durante o grande expediente da sessão virtual da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (26), o deputado estadual Daniel Zen (PT) anunciou um projeto de resolução para usar o canal digital 24.2, TV Aleac para a transmissão de aulas para a população que não tem condições de manter um pacote de internet para continuar estudando durante a quarentena.

“Recebi diversas mensagens dos pais me relatando as medidas e esforços que os diretores e professores das escolas estão tomando no sentido que os alunos não tenham tanto prejuízo nos seus aprendizados em virtude da não realização das aulas. Várias escolas estão adotando um sistema remoto de aulas, mas esse sistema remoto em muitos casos em muitos casos tem sido feito de forma improvisada”, disse o deputado que seguiu dizendo  que a Secretaria de Educação, mesmo após 60 dias de decreto de calamidade, não criou ainda um sistema de plataforma para o ensino: “não há uma tomada de providência no sentido de implantar uma plataforma para que sejam ministradas as aulas”, citando o exemplo de uma sala de aula de 40 alunos, onde apenas dez estão tendo condições de fazer as atividades via redes sociais como o WhatsApp.

O deputado disse ainda que é baixo o índice de alunos que tem acesso a internet, a maioria deles tem acessos ocasionais, mesmo tendo o aparelho, só conseguem utilizar a internet quando é disponibilizado wifi grátis em algum estabelecimento, ou na casa de amigo para fazer a inscrição do Enem.

O projeto de resolução visa a utilização da TV Aleac 24.2 que está disponível para todo o Acre durante o dia inteiro, até nas áreas mais remotas do Estado, mas não está tendo programação, assim, o canal seria preenchido com transmissões de aulas. Zen cita que há diversos meios como o Telecurso 2000, aulas de diversos institutos, fundações da área educacional que são gratuitas e tem certeza que não cobrariam nada da Aleac pela disponibilização dos vídeos, ou seja, seria sem custos para os cofres públicos.

Daniel Zen conclui que o projeto não beneficiaria apenas alunos da educação básica, mas a ideia seria construir uma programação com diversos horários que auxiliaria tanto alunos do ensino fundamental, médio e aqueles que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner