Pirâmide Financeira: líderes da Telexfree são condenados a 12 anos e meio de prisão


Compartilhe

O Ministério Público Federal (MPF) obteve na Justiça a condenação dos líderes da Telexfree, nome de fantasia da empresa Ympactus Comercial Ltda, por prática de pirâmide financeira, que no Brasil se configura como crime contra a economia popular. Os sócios-administradores Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler, foram condenados a 12 anos e 6 meses de prisão, cada um, em regime fechado, além do pagamento de 512 dias-multa, sendo que para Costa o valor diário da multa é de R$ 2 mil e para Wanzeler, R$ 3 mil.

Os acusados do esquema da Telexfree, considerada uma das maiores fraudes financeiras da história do país, foram denunciados pelo MPF junto com o norte-americano James Mathew Merril por operar, sem a devida autorização, entre 18 de fevereiro de 2012 e 15 de abril de 2014, instituição financeira, por meio da empresa por eles administrada, a Ympactus Comercial Ltda, representante da Telexfree no Brasil. Merril, negociou não responder pelo crime no Brasil.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner