Pandemia: número de endividados cresce nos últimos três meses no Acre


Compartilhe

As estatísticas da pandemia do novo coronavírus começam a apresentar dados não só de casos confirmados e mortes, mas também da situação econômica dos acreanos. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) neste mês de maio, aponta que ao menos 66,5% das famílias acreanas estão endividadas. O número representa um aumento se comparado ao mesmo período de 2019, quando o total de famílias endividadas neste período foi de 63,4%.

A Federação do Comércio do Estado do Acre (Fecomércio/AC) explica que esse aumento de pessoas com dívidas no Estado já vem sendo registrado há três meses, e provocado, possivelmente, pelo fechamento de estabelecimentos considerados não essenciais neste momento de pandemia do coronavírus, onde empregador e empregado sofrem com prejuízos. A inadimplência atinge com mais frequência as contas de energia elétrica, internet, cartões de crédito, tributos como o IPVA, licenciamento de veículos, dentre outros.

Apesar da crise financeira, a Fecomércio ressalta que o momento é, de fato, de isolamento e a prioridade é manter as pessoas na segurança de suas casas.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner