Por João Pedro, por George Floyd, por Vinícius: internautas fazem campanha contra a violência policial


Compartilhe

O ano é 2020, uma terça-feira de maio, policiais da cidade de Minneapolis no estado americano de Minnesota um homem chamado George Floyd é agredido por um policial por ter tentado usar uma nota falsa de 20 dólares, o policial o neutraliza colocando seu joelho no pescoço do rapaz que implora dizendo que não consegue respirar, Floyd morreu asfixiado. Sua morte, deu origem a uma onda de protestos não só nos Estados Unidos, mas também no Canadá, Inglaterra e Alemanha.

Oito dias antes da morte de George Floyd, tivemos no Rio de Janeiro a morte de João Pedro, 14 anos, baleado dentro de casa no Morro do Salgueiro por uma arma disparada pela polícia. Não muito longe, quatro dias após a morte de Floyd, em Plácido de Castro no Acre, Vinícius, 17 anos, um jovem com deficiência psiquiátrica foi covardemente espancado por policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), o motivo? Não estava usando máscara na rua.

O caso de João Pedro, George Floyd e Vinícius aconteceram em circunstâncias diferentes, por motivos diferentes, em lugares diferentes, mas independente de racismo, operação em favela ou abordagem por falta do uso de máscara, nos três casos há o abuso da violência policial, a parte assassina do Estado. Claro, quando falamos sobre abuso policial, não é uma generalização, também temos que valorizar os policiais que trabalham dia a dia para cumprir seu dever com responsabilidade, humanidade e empatia. Mas infelizmente, casos assim não são isolados, nem raros, eles são recorrentes e nem sempre existe uma câmera ou uma testemunha para defender quem foi calado.

No Acre, começou na internet a campanha #JustiçaPorVinícius, para que casos como esse, não torne a se repetir, leia o texto da campanha:

“Um jovem de 17 anos, portador de necessidades especiais, foi espancado pela PM (Gefron) na noite de sexta-feira, na cidade de Plácido de Castro, interior do Acre.

Além de levar 10 socos no rosto e ter sido humilhado, ele foi ameaçado caso denunciasse o crime.

A Secretaria de Segurança disse que os policiais foram removidos, mas removidos pra onde? Esses monstros não podem estar na rua manchando a imagem da Polícia Militar.

#JustiçaPorVinicius”

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner