Você já se desculpou por ser racista hoje?


Compartilhe

Calma, não precisa se exaltar e me xingar antes de ler o texto. Não estou dizendo que você é uma péssima pessoa que deseja a segregação racial e não aceita dividir o mesmo espaço que um negro. Só estou dizendo que você tem, enraizado em si, o conceito de racismo estrutural. Sim, muitos de nós temos, eu inclusive.

Mas o que é esse tal de racismo estrutural?

A escravidão foi abolida em 1888 no Brasil, e após isso, os negros não tiveram absolutamente nenhuma assistência do poder público na época. Nenhuma lei, nenhum incentivo financeiro, educacional, estrutural, nada. Saindo da escravidão e sem condições, os negros tiveram que migrar para as periferias e para os morros, nascendo assim as favelas.

Toda a história de sofrimento de um povo sem nenhuma reparação, e quando você se opõe a qualquer tipo de reparação histórica, como as cotas, por exemplo, você está sendo racista.

  • Quando você diminui em qualquer âmbito uma pessoa por ter a pele preta, você está sendo racista.
  • Quando você atravessa a rua quando vem um negro em sua direção, por pressupor que pode ser um marginal, você está sendo racista.
  • Quando um táxi não para para uma pessoa negra a noite, é racismo.
  • Quando você faz aquela brincadeira de mal gosto com o seu amigo negro, zombando da cor da sua pele, é racismo.
  • Quando as escolas particulares de todo país tem 80% de alunos brancos, é racismo.
  • Quando 90% dos formandos de medicina são brancos, é racismo.
  • Quando a esmagadora maioria dos empregos de baixa renda no Brasil são ocupados por negros, é racismo.
  • Quando policiais entram em uma casa de classe média em um bairro periférico do Rio de Janeiro, vêem jovens negros na sala e atiram por supor que são traficantes, e não simplesmente moradores da residência, é racismo.

O racismo estrutural está em pequenas coisas do nosso dia-a-dia. Está em palavras, em termos (como denegrir, criado mudo, inveja branca, preto de alma branca, etc), atitudes, medos infundados, entre outras coisas.

Você sabia, por exemplo, que nos Estados Unidos, pessoas negras pagam em média 7 mil dólares a mais de multas em infrações do que brancos que cometeram as mesmas infrações?

Sabia que negros tem 50% mais de chance de ser condenado por um crime que não cometeu do que brancos? E essa porcentagem sobe pra 70% quando a vítima é branca?
Você sabia que a população carcerária no Brasil é 61% de negros?

Ontem tive um bate-papo muito esclarecedor sobre com quem tem o lugar de fala e propriedade no assunto, o historiador, psicólogo e ativista do movimento negro Edy Bastos, em uma live no meu Instagram, lá você poderá esclarecer muita coisa.

É preciso enxergar onde está o racismo estrutural em nós e que o combatamos. Temos que entender esse conceito para não mais o reproduzir.

Além disso, precisamos repreender quando vermos nossos amigos, país, tios, tias, mães, avôs, avós, primas, irmãos, amigas e primos reproduzindo o racismo estrutural. Não é brincadeira.

Em um país como o Brasil, não basta não ser racista, temos que ser Anti-racistas.

E você? Já se desculpou por ser racista hoje?

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Dito Bruzugu

Close Bitnami banner