Após cometer graves erros geográficos em suas falas, ministro da Saúde evita discursar no Acre


Compartilhe

O ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, esteve no Acre para o ato de inauguração do Hospital de Campanha do Estado, mas diferente do que fez em outros lugares do Brasil, o ministro adotou o dilema de “boca fechada não entra mosquito” e optou por não fazer falas longas.

Pazuello foi nomeado para a pasta interinamente há menos de um mês, após o pedido de demissão de Nelson Teich, mas já assumiu protagonismo em duas oportunidades ao demonstrar seu conhecimento ruim de geografia brasileira.

Em pronunciamento oficial no dia 9 de junho, o ministro afirmou que as regiões Norte e Nordeste do Brasil já passaram por suas piores fases da pandemia do novo coronavírus, pois as regiões representam o Hemisfério Norte na posição geográfica e sofreram mais com o inverno. A internet obviamente não perdoou a fala do ministro e não demorou para bombardear memes mostrando o “inverno rigoroso do Norte do Brasil”.

Mas as gafes não pararam por aí, no último sábado (13), em entrevista à CNN Brasil, ao falar de sua agenda no fim de semana ele citou que iria ao “Estado de Porto Velho”, ao se referir à capital rondoniense. Seja por trauma de virar meme na internet ou por outro motivo, de fato, Eduardo Pazuello evitou abrir muito a boca enquanto esteve no Acre.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner