Polícia Civil de Tarauacá desvenda assalto misterioso; vítima se tornou alvo das investigações


Compartilhe

Na tarde da última quinta-feira (19), Investigadores da Polícia Civil do município de Tarauacá elucidaram crime de roubo comunicado na delegacia do município e chegaram ao final inesperado.

Entenda o caso:

Na segunda-feira, 15 de junho de 2020, por volta das 22h, a polícia militar de Tarauacá foi acionada pra atender uma ocorrência de assalto com vítima, um vendedor de roupas, identificado como F.A.G.A. Segundo a vítima, os criminosos haviam subtraído mais de R$7.000,00 em dinheiro, advindo das vendas de roupas, o seu veículo de trabalho (Chevrolet – Onix Joy) e mais de mil peças de roupas que estavam no interior do veículo, não tendo os policiais militares, naquele dia, localizado qualquer suspeito do crime.

Na quarta-feira (17) o veículo foi localizado pelo gerente da loja onde a suposta vítima trabalhava, que havia se deslocado de Rio Branco para acompanhar o caso mais de perto. A polícia militar, na ocasião, foi acionada novamente, indo ao local e, ao encontrar o carro, o conduzido delegacia do município.

Finalizado o atendimento pela Polícia Militar, os Investigadores da Polícia Civil de Tarauacá iniciaram os trabalhos e começaram por analisar as imagens das câmeras de segurança próximas ao local onde supostamente a vítima havia sido abordada pelos assaltantes.

Inicialmente identificaram algumas contradições entre o relato da vítima e as imagens das câmeras. Ademais, Outro detalhe que intrigou os investigadores foi que os supostos criminosos não haviam retirado as peças de roupas do interior do veículo, onde os policiais militares as encontraram.

Diante das contradições que surgiram no caso, os investigadores decidiram focar os trabalhos na suposta vítima, em razão dos fortes indícios de sua participação na ação criminosa. Assim, a vítima passou a ser, neste momento, alvo das investigações. Em sede de interrogatório, acabou confessando que tramou seu próprio assalto para ficar com o dinheiro das cobranças das vendas das roupas e apresentou aos policiais o valor de mais de quatro mil reais, que havia escondido na casa onde estava dormindo.

Devido o suspeito não estar mais em situação de flagrante delito, o mesmo foi autuado e responderá em liberdade pelos crimes de furto qualificado com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza e comunicação falsa de crime ou de contravenção, podendo ser condenado a oito anos de prisão.

Foto cedida.
Foto cedida.
Foto cedida.
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner