Após romantismo de Ulysses na entrega do cargo, Gladson afirma: “mandei pedir para sair”


Compartilhe

O governador Gladson Cameli (PP) revelou ao blog do Crica os bastidores da saída de Ulysses do comando geral da Polícia Militar do Estado do Acre.

Segundo Gladson, o ex-comandante da PM, que romantizou e fez parecer que estava entregando o cargo para um propósito maior, foi intimado a “pedir para sair”.

“Quero aproveitar para deixar claro que, eu é que não queria mais o coronel Ulysses no comando da PM. Depois da crítica que fez à forma como conduzo o combate à pandemia, chamei o secretário de Segurança, Paulo Cézar, e avisei a ele para comunicar ao Ulysses para pedir para sair”, disse.

O chefe do Executivo estadual enfático e finalizou: “tem muita gente enganada com o Gladson, acha que vai mandar no governo, que vou servir de enfeite, mas aguardem as medidas que vou tomar para mostrar que, quem manda no governo sou eu. Partido nenhum diz o que o governador faz ou deixa de fazer”.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner