Enquanto família de Jonhliane chora e Ícaro amarga a prisão, namorada que estava no carro e fugiu sem prestar socorro caminha livre, leve e solta


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A jovem Hatsue Said Caruta Tanaka, de 27 anos, carona da BMW dirigida por seu namorado, Ícaro José da Silva Pinto, no momento em que atropelou e matou Jonhliane Paiva de Souza, no último dia 6 de agosto, aparenta não estar abalada com os últimos acontecimentos.

Depois do trágico ocorrido, Ícaro e o amigo que faziam o “racha” foram levados à prisão e indiciados por homicídio, uma terceira pessoa será indiciada pelo crime de favorecimento pessoal, por ter ido buscar o casal minutos após o atropelamento, mas Hatsue, mesmo concordando com a fuga do local do atropelamento – fato que poderia ter se negado a fazer – até o momento parece estar isenta de qualquer responsabilidade.

Em depoimento no dia 13 de agosto, Hatsue afirmou que o namorado não estava fazendo um “racha”, mas que o casal brigava dentro do carro no momento do atropelamento, relato questionável, já que afastando a possibilidade de “racha”, a defesa poderia pleitear o indiciamento por homicídio culposo apenas. Se comprovado que Hatsue mentiu para ajudar o namorado, a jovem poderá responder criminalmente.

📸: Hatsue deixando a delegacia após depoimento sobre o atropelamento de Jonhliane Paiva

A versão, no entanto, não convenceu a polícia, que conseguiu além da prisão de Ícaro, a de Alan de Araújo, o motorista do Novo Fusca apontado como adversário no “racha” que resultou na morte de Jonhliane.

Diego Gurgel Hosken, que é apontado pelas investigações como o dono da festa onde estava o casal antes do atropelamento e também como a pessoa que teria ido buscar Ícaro e Hatsue logo após o ocorrido, algumas ruas depois do local de onde saíram andando tranquilamente de mãos dadas, deve ser indiciado nos próximos dias por favorecimento pessoal, mas Hatsue, que estava dentro do carro que atropelou a jovem, que ingeriu bebida alcoólica junto com o principal acusado, que tinha a condição de alertar o rapaz dos riscos da velocidade, que anuiu com a fuga sem prestar socorro à vítima, não está respondendo por nada.

Nas redes sociais de Hatsue, duas semanas após o crime, nada parece ter acontecido. Enquanto Ícaro e os demais envolvidos amargam prisões e indiciamentos, a namorada e carona da BMW demonstra a tranquilidade de quem nunca teria visto uma jovem agonizando no para-brisa do carro em que estava.

Um outro vídeo também havia sido divulgado através de “stories” nas redes sociais, onde uma amiga comemorava a chegada dela de Fortaleza (CE), lugar em que foi flagrada com Ícaro após o atropelamento. No vídeo, a amiga comenta “olha quem voltou, eu queria que desse para aparecer a pimenta que tu tá“, possivelmente se referindo aos agradáveis dias de sol na Praia do Futuro.

Ícaro foi preso no último sábado (20) na fronteira com Rondônia, ao voltar de Fortaleza e assim como Alan segue nessa condição, o Ministério Público do Acre já solicitou à defesa do motorista da BMW que apresente o diploma de nível superior do rapaz que está preso no BOPE e sem a devida comprovação poderá ser encaminhado ao Presídio Francisco de Oliveira Conde.

Diego Gurgel Hosken foi ouvindo pela polícia civil e, segundo informações, será indiciado por favorecimento pessoal.

Hatsue Said aproveita os dias e caminha livre, leve e solta.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami