COVARDIA

Após sequestro, polícia acredita que freteiro foi executado por ter reconhecido parte dos assaltantes


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

As investigações sobre a morte do freteiro Francisco Alves Maia, assassinado aos 56 anos, após ser chamado para fazer uma mudança no Loteamento Praia do Amapá, em Rio Branco, no dia 24 de maio, já levaram a prisão de quatro pessoas, a vítima foi encontrada enterrada em cova rasa na última sexta-feira (28) na mesma região onde foi atender o chamado de frete.

O primeiro suspeito foi preso pela Delegacia Especializada de Combate a Roubos e Extorsões (Decore) na noite de quinta (27). Ele foi quem indicou para a polícia o local onde o corpo da vítima tinha sido enterrado. Conforme a polícia, o freteiro estava de bruços e com as mãos amarradas por fios.

>> LEIA TAMBÉM

O delegado responsável pelas investigações, Leonardo Santa Bárbara, informou que Francisco foi vítima de uma emboscada ao ser chamado para um frete por uma mulher, que já está presa, ao chegar no local, foi rendido e colocado em cárcere privado até que o caminhão cruzasse a fronteira com a Bolívia e a negociação da venda, já encomendada, fosse finalizada.

Francisco foi assassinado cerca de sete horas após ser rendido, a polícia concluiu que o motivo da execução foi o fato dele ter reconhecido parte do grupo criminoso, que recebeu ordem para matá-lo e assim impedir que ele denunciasse aqueles que reconheceu.

Ele foi morto com um tiro na cabeça e enterrado em uma cova rasa, de bruços. “Um ato de covardia total, que certamente será analisado pelo juiz quando da aplicação da dosimetria da pena. Eles devem pegar aí uma pena bem alta para não volta a incorrer nesse tipo de situação”, disse o delegado.

Embora os quatro presos tenham confessado participação no sequestro, nenhum deles assumiu ser o autor do disparo, a polícia segue com as investigações.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami