MEIO AMBIENTE

Servidores do Ibama e ICMBio no Acre entregam mudas e protestam contra política de destruição ambiental


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Um grupo de servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) fez uma manifestação neste sábado (5), próximo ao Lago do Amor, em Rio Branco, contra a política de destruição ambiental.

Durante o ato, em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, foram entregues mudas de plantas às pessoas que passavam pelo local. Com faixas e cartazes, o grupo pede que os deputados federais e senadores do Acre votem não a projetos de lei que vão contra a preservação ambiental e fazem série de denúncias.

Cartazes protestam contra política ambiental do atual governo — Foto: Arquivo pessoal

Cartazes protestam contra política ambiental do atual governo — Foto: Arquivo pessoal

Entre os projetos, eles citam um que destrói o licenciamento ambiental, outro de mineração em terras indígenas, um sobre grilagem e outro sobre uso de agrotóxicos. Os servidores pedem ainda que um projeto que militariza o sistema nacional do meio ambiente seja vetado.

Nas faixas, eles também alertam sobre o PL que quer tirar a proteção integral da Serra do Divisor e reduzir quase 8 mil hectares da Reserva Extrativista Chico Mendes. Com o projeto, o governo quer garantir a construção de uma estrada que liga o Acre ao Peru, passando por dentro do Parque Nacional Serra do Divisor.

Servidores também distribuíram mudas — Foto: Arquivo pessoal

Servidores também distribuíram mudas — Foto: Arquivo pessoal

Com relação às denúncias, é citado assédio moral e institucional contra servidores, travamento de fiscalização e julgamento de multas do Ibama e ICMbio. O grupo afirma ainda que o desmatamento na Amazônia é o maior em dez anos e que o orçamento ambiental é o menor em 21 anos.

“A ideia é principalmente denunciar o descaso do governo federal com a área ambiental. Somos servidores do Ibama e ICMbio e os órgãos estão morrendo à mingua. São várias situações de desmonte total da política ambiental brasileira. Somos contra a PEC 32, que é a Reforma Administrativa e vários projetos de lei anti-ambientais. Vamos em poucas pessoas, para não aglomerar, e é mais para dar visibilidade à pauta ambiental”, disse Roberta Graf, presidente da Associação de Servidores do Ibama e ICMBio no Acre (Asibama-AC).

*Leia a reportagem completa em G1 Acre

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami