'NEGÓCIO DA CHINA'

Após ‘calote’ de grupo chinês, venda da ZPE Acre é cancelada


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O secretário de Indústria e Tecnologia do Acre, Anderson Lima, anunciou na manhã desta terça-feira (8), que o Governo do Acre vai cancelar a venda da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) para o grupo chinês Haying do Brasil.

O motivo é o não cumprimento do contrato, que previa uma parcela de R$ 1,2 milhão a ser paga no dia 24 de maio. A venda foi feita no dia 16 de abril por um valor total de R$ 25 milhões.

> LEIA TAMBÉM:

“Como o contrato não foi assinado, porque havia uma cláusula que só seria assinado mediante o pagamento da primeira parcela, não haverá prejuízos nem para o Estado e nem para os chineses. Vamos abrir um novo edital para colocar em leilão”, disse o secretário.

A venda foi articulada pelo governador Gladson Cameli (Progressistas) em janeiro deste ano, quando recebeu sinal verde do Ministério da Economia, através do secretário de Advocacia da Concorrência e Competitividade do ministério, Geanluca Lorenzon.

Zona de Processamento e Importação

A ZPE é um distrito industrial onde empresas nele localizada operam com suspensão de impostos, liberdade cambial e gozam de procedimentos administrativos simplificados. Atualmente existem no Brasil 24 Zonas de Processamento de Exportações autorizadas pelo Governo Federal que se encontram em distintas fases pré-operacionais. A do Acre, localizada próximo ao município de Senador Guiomard foi criada pelo ex-governador Binho Marques (PT) e estava aos cuidados da Administradora da Zona de Processamento de Exportação do Acre Sociedade Anônima (AZPE-AC S/A), uma empresa de economia mista vinculada à Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (SEICT).

Post navigation

Anderson Siqueira

Jornalista/Co-fundador do Correio 68, escritor, árbitro de futebol e me comunico em 5 idiomas
Close Bitnami banner
Bitnami