EFEITO PASSA, COVID MATA

AstraZeneca, Pfizer, CoronaVac: conheça os efeitos colaterais de cada vacina


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Nenhum remédio é isento de efeitos colaterais, o mesmo acontece com as vacinas. A vacina da BCG, por exemplo, aquela que tomamos quando crianças, deixa uma cicatriz característica no braço. A da febre amarela pode causar mal-estar fraqueza e dores musculares. No caso dos imunizantes contra a covid-19, esses efeitos indesejados também existem, porém, os eventuais riscos de eventos adversos graves são muito menores do que os da própria doença.

As reações às vacinas contra a covid-19 mais comuns, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim),  incluem dor ou sensibilidade e inchaço no local da injeção, além de febre baixa e dor no corpo.

Essas manifestações podem aparecer no momento da aplicação ou entre 24 e 48 horas depois,  mas duram poucos dias.

Esse efeitos acontecem porque é uma forma do corpo reagir contra a substância injetada, criando anticorpos contra ela. Isso pode variar entre as pessoas, justamente, porque o corpo reage de modo diferente.

Veja abaixo as possíveis reações já advertidas nas bulas de cada vacina:

AstraZeneca

De acordo com a Fiocruz, em estudos clínicos com a vacina, a maioria dos efeitos colaterais foi de natureza leve a

moderada e resolvida dentro de poucos dias, com alguns ainda presentes uma semana após a vacinação.

Efeitos muito comuns (pode afetar mais de 1 em cada10 pessoas)

  • Sensibilidade, dor, sensação de calor, vermelhidão, coceira, inchaço ou hematoma (manchas roxas)

    onde a injeção é administrada

  • Sensação de indisposição de forma geral
  • Sensação de cansaço (fadiga)
  • Calafrio ou sensação febril
  • Dor de cabeça
  • Enjoos (náusea)
  • Dor nas articulação ou dor muscular

Efeitos comuns (pode afetar até 1 em cada 10 pessoas)

  • Um caroço no local da injeção
  • Febre
  • Enjoos (vômitos)
  • Sintomas semelhantes aos de um resfriado como febre alta, dor de garganta, coriza (nariz escorrendo),

    tosse e calafrios

Incomum (pode afetar até 1 em cada 100 pessoas)

  • Sensação de tontura
  • Diminuição do apetite
  • Dor abdominal
  • Linfonodos (ínguas) aumentados
  • Sudorese excessiva, coceira na pele ou erupção na pele

Pfizer

Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Dor e inchaço no local de injeção
  • Cansaço
  • Dor de cabeça
  • Diarreia
  • Dor muscular
  • Dor nas articulações, calafrios e febre

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Vermelhidão no local de injeção
  • Náusea e vômito

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Aumento dos gânglios linfáticos (ou ínguas)
  • Reações de hipersensibilidade [por exemplo, erupção cutânea (lesão na pele), prurido (coceira), urticária (alergia da pele com forte coceira), angioedema (inchaço das partes mais profundas da pele ou da mucosa)]
  • Sensação de mal estar
  • Dor nos membros (braço)
  • Insônia
  • Prurido no local de injeção

Reação rara (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes)

  • Paralisa facial aguda

Desconhecida (não pode ser estimado a partir dos dados disponíveis)

  • Reação alérgica grave (anafilaxia)

CoronaVac

Reação muito comum (pode ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Dor no local da aplicação

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Dor nas articulações
  • Coceira
  • Coriza
  • Dor ao engolir
  • Congestão nasal
  • Coceira, vermelhidão, inchaço, endurecimento no local da aplicação
  • Enjoo
  • Diarreia
  • Dor muscular
  • Calafrios
  • Perda de apetite
  • Tosse
  • Cansaço
  • Febre

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento)

  • Vômito
  • Dor abdominal inferior
  • Distensão abdominal
  • Tonturas
  • Tosse
  • Perda de apetite
  • Reação alérgica
  • Pressão arterial elevada
  • Hipersensibilidade alérgica ou imediata
  • Coloração anormal, coceira, vermelhidão, diminuição da sensibilidade e endurecimento no local da aplicação

Vale ressaltar que nenhuma vacina é 100% eficaz contra nenhuma doença. No caso das vacinas contra a covid-19, elas evitam a forma grave da doença, reduzindo as chances de hospitalização e morte.

Por isso, mesmo vacinadas, as pessoas precisam continuar seguindo as medidas de prevenção á covid-19, como uso da máscara, distanciamento social e higienização das mãos.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami