DENÚNCIA

Mulher vítima de transfobia na prefeitura de Rio Branco registra queixa na delegacia


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A cabeleireira Jullyana Correia, de 36 anos, mulher transexual que acusou funcionários da Prefeitura de Rio Branco de transfobia nesta terça-feira (8), está sendo acompanhada por uma equipe do Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público do Acre (MPAC) para dar seguimento à queixa.

Acompanhada de equipe do CAV, transexual foi à delegacia registrar ocorrência após ser constrangida no AC — Foto: Arquivo/MP-AC
Acompanhada de equipe do CAV, transexual foi à delegacia registrar ocorrência após ser constrangida no AC — Foto: Arquivo/MPAC

O CAV acompanhou Jullyana nesta quarta-feira (9) até a Delegacia de Polícia Civil da 1ª Regional e ela registrou um Boletim de Ocorrências (BO) por constrangimento e humilhação.

>> LEIA TAMBÉM:

Entenda o caso

Jullyana Correia denunciou à reportagem do Correio 68, que foi vítima do crime de transfobia por parte de um funcionário da Prefeitura de Rio Branco, na manhã desta terça-feira (8), depois de utilizar o banheiro do local.

Ela contou que usou o banheiro feminino da sede da prefeitura da capital, como já fez em outras ocasiões. No entanto, ao sair, ela e sua irmã foram abordadas por um homem vestindo um colete do Executivo Municipal. O funcionário, então, teria dito que as irmãs deveriam utilizar o banheiro para deficientes.

“É uma ordem de cima. Pessoas como vocês devem usar o banheiro de deficiente ou o masculino, para evitar constrangimento para as demais mulheres”, disse o funcionário da Prefeitura de Rio Branco.

Post navigation

Anderson Siqueira

Jornalista/Co-fundador do Correio 68, escritor, árbitro de futebol e me comunico em 5 idiomas
Close Bitnami banner
Bitnami