JUSTIÇA

No Acre, policial penal aposentado vai a júri popular por provocar aborto e manter ex-namorada em cárcere privado


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O policial penal aposentado Henning Renato de Oliveira Rocha vai a júri popular por violência doméstica. O servidor público é suspeito de sequestrar, manter em cárcere privado e provocar o aborto na ex-namorada em fevereiro de 2013 na capital acreana, Rio Branco.

O caso foi divulgado pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) na segunda-feira (21). Em fevereiro deste ano, a Justiça pronunciou o suspeito a júri popular, mas ele entrou com um recurso contra a decisão. Após análise do recurso, membros da Câmara Criminal negaram o pedido.

Rocha aguarda as investigações e o andamento do caso em liberdade.

Segundo os autos, o policial e a vítima tinham um relacionamento amoroso e ela estava grávida de três meses na época dos fatos. Contudo, o policial não queria a criança. No dia 23 de dezembro de 2013, ele teria ligado para a vítima e pedido para ela ir até a casa dele no Conjunto Rui Lino. Lá, ele teria trancado a vítima dentro da residência, agredido ela a tapas e algemado as mãos dela.

O processo destaca também que o servidor tapou a boca da ex-namorada com um pano, que fez ela passar mal e ter uma crise de asma. Com isso, o policial retirou o pano, porém, voltou a bater na mulher.

*Leia mais em G1 Acre

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami