CPI NO SENADO

Bolsonaro deve entregar a ‘cabeça’ de Ricardo Barros à CPI, diz jornalista


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Após os depoimentos do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão, o ex-chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda na CPI da Covid-19 no Senado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vive o dilema entre decartar mais um de seus aliados, o deputado Ricardo Barros (PP-RJ), líder do governo na Câmara Federal, que é apontado como responsável pelas irregularidades na compra da Covaxin ou arriscar perder mais ainda a popularidade.

Para o jornalista Thomas Traumann, da Veja, o presidente deve entregar a cabeça do aliado à CPI, mesmo que isso prejudique na sua influência com o Centrão:

“Jogar Ricardo Barros ao mar é arriscado diante da influência do deputado junto ao Centrão, mas segundo ministros políticos seria o risco para criar um cordão de isolamento em torno do presidente.”

Em entrevista ao O Antagonista no último sábado (26), o deputado Luis Miranda disse que Bolsonaro “vai ter surpresa mágica” caso confronte a versão de que teria dito que os indícios de irregularidades no contrato de compra da vacina indiana Covaxin seria “coisa do [deputado] Ricardo Barros“. A declaração foi dada em entrevista ao site O Antagonista neste sábado

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami