ALFINETADAS

Kim Kataguiri detona Eduardo Bolsonaro após ser chamado de ‘camisinha de comunista’


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Após ser chamado de “camisinha de comunista” por Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por ter assinado o superpedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) detonou o filho 03.

© Vinícius Loures e Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Eduardo Bolsonaro compartilhou uma foto em que Kataguiri  aparece ao lado dos deputados Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e José Nobre Guimarães (PT-CE) durante a entrega do “superpedido” de impeachment contra Bolsonaro, na Câmara e afirmou: “O apelido “camisinha de comunista” nunca esteve tão bem representando.”

Em seguida, Kataguiri rebateu: “Fala isso, mas quando é pra votar contra a PEC da Impunidade [você] tava lá de mão dadas com o PT”, escreveu Kataguiri. “Eu, pelo menos, só tô tentando tirar o seu papai genocida da presidência. Você, por outro lado, está sempre defendendo os interesses dos corruptos”, completou.

Superpedido de Impeachment

Nesta quarta-feira, 30, parlamentares de partidos de direita, esquerda e centro, somados a entidades da sociedade civil e movimentos sociais apresentaram um “superpedido” de impeachment contra o presidente à Câmara dos Deputados, que unifica 122 outros pedidos já protocolados, mas não pautados pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ou pelo seu antecessor no cargo, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O “superpedido” lista 21 atos cometidos por Bolsonaro e que, segundo a Lei 1.079/1950, que define os crimes de responsabilidade de autoridades de Estado e rege o processo de impeachment, configurariam 23 crimes. Clique aqui para ver a íntegra do pedido.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami