BROCHALUTAMIDA

Tião Viana alerta que novo remédio defendido por Bolsonaro causa impotência sexual


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Após receber alta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde estava internado para tratar de uma obstrução intestinal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu mais um medicamento sem eficácia comprovada contra a Covid-19, a proxalutamida.

Na porta do hospital, Bolsonaro afirmou que vai pedir ao Ministério da Saúde (MS) um estudo sobre a eficácia da proxalutamida contra a Covid-19, internautas já se referem ao medicamento pelo nome de “nova cloroquina”.

No Acre, o ex-governador pelo PT e médico infectologista Tião Viana, ironizou o novo medicamento em seu perfil oficial no Twitter: “como é mesmo, proxalutaminda ou BROCHAlutamida?”, escreveu.

A proxalutamida é um medicamento anti-androgênico que impede que células do corpo reconheçam os hormônios andrógenos. Ele é estudado para o tratamento de cânceres (próstata e mama), mas segundo o virologista Rômulo Neris, que foi selecionado para estudar a Covid-19 com uma bolsa da Dimensions Sciences, nem sequer para o tratamento do câncer a droga chegou a ser aprovada.

Entre os feitos colaterais do medicamento estão: ondas de calor, diminuição da libido, impotência sexual, dor no peito, diarreia e aumento de peso.

Ainda nesta segunda-feira (19), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização do estudo clínico para avaliar a segurança e eficácia do medicamento na redução da infecção viral e no processo inflamatório causado pelo coronavírus.

+1
1
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami