SAÚDE

Fundhacre realiza mais dois transplantes de córneas


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O período recente foi atribulado por inúmeras incertezas, diante da pandemia, sobretudo para a ciência, que precisou acelerar e reorganizar pesquisas, análises e estudos. Entretanto, a chegada da vacina contra a Covid-19, cirurgias eletivas e demais procedimentos médicos foram retomados pelas instituições de saúde de forma gradual, possibilitando o atendimento da população.

A Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) realizou, na semana passada, em sua sede em Rio Branco, dois transplantes de córnea, totalizando sete procedimentos dessa natureza este ano.

Realização do transplante de córnea no sábado, 24. Foto: Danna Anute

Natalia Moreno é oftalmologista e atua na avaliação pré-operatória e também na clínica médica, diagnosticando as doenças do sistema visual. “O paciente precisou fazer um retransplante no olho direito devido a uma infecção não tratada, que provocou um extravasamento do globo”, disse a médica.

Perfurações oculares, isto é, feridas físicas ou químicas na cavidade ocular ou no olho se instalam devido à entrada de bactérias no sistema visual. Algo comum no cotidiano, mas há algumas situações que se agravam e podem acarretar cegueira.

Oftalmologista Natalia Moreno. Foto: Danna Anute

“O transplante de córneas existe no Acre desde 2009, caracterizado como de emergências e eletivos, para corrigir perfurações oculares que são córneas tectônicas e são encaminhadas de outros estados. Já os procedimentos eletivos consistem, em sua maioria, na melhora da visão, tendo em vista a finalidade óptica”, relatou a enfermeira e gerente da assistência do transplante de córneas que atua na área há 9 anos, Marlene Pinheiro.

Enfermeira Marlene Pinheiro. Foto: Danna Anute

O tratamento para diminuir lesões oculares varia de acordo com a gravidade clínica de cada paciente.

Alguns hábitos como esfregar os olhos, uso incorreto de lentes de contato e forçar a visão em período noturno causa a fadiga dos olhos. Sendo assim, evitar essas práticas e manter uma alimentação balanceada, higiene e exames preventivos são recomendações para preservar a saúde ocular.

A Fundhacre é um estabelecimento habilitado para realizar transplantes e conta com uma equipe especializada de médicos e enfermeiros que estão vinculados ao Sistema Nacional de Transplantes (SNT). A instituição é coordenada pelo Ministério da Saúde (MS).

O site institucional do MS direciona os profissionais credenciados para um portal em que podem ter acesso a prontuários de pacientes, tendo em vista a importância da observância de matrículas individuais de cada possível doador e receptor de órgãos ou tecidos. Para mais informações, consultar o link : https://www.gov.br/pt-br/servicos/inscrever-se-na-lista-nacional-de-espera-para-transplante-de-orgaos.

Córnea. Foto: Danna Anute

As cirurgias na Fundhacre foram efetuadas mediante a colaboração da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), que tem uma contribuição ímpar na comunicação entre os estados brasileiros, tendo como objetivo ser uma central para as regiões estaduais de transplantes.

Anestesista Ney Ferreira. Foto: Danna Anute

“Reabilitar a saúde dos pacientes é um dever preconizado na Constituição Federal Brasileira, que abrange a saúde como um todo, e isto também diz respeito à saúde ocular. A saúde acreana tem trabalhado para ouvir e ajudar os profissionais a desenvolverem da melhor maneira suas atividades laborais. É certo que precisamos avançar, e estamos buscando isso com ajuda do governador Gladson Cameli”, enfatizou o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva.

É importante que a sociedade reflita sobre a condição de ser um doador de órgãos. Doar é compartilhar vida e traz o verdadeiro significado de generosidade.

+1
0
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami