EM DEFESA

Ex-presidente da FGB que teve prestação de contas reprovada diz que chamou auditoria quando percebeu irregularidades


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) condenou o ex-diretor presidente da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), Sérgio de Carvalho e o ex-diretor administrativo e financeiro Eros Asfury Barroso a devolverem quase meio milhão de reais aos cofres públicos alegando irregularidades na prestação de contas no exercício de 2017.

A condenação, segundo publicação do TCE-AC, é por conta da ausência de justificativas para contratação de uma cooperativa que prestava serviços gerais, pagamentos feitos com valores dobrados para a cooperativa sem a devida comprovação dos serviços prestados.

Em defesa, Sérgio de Carvalho recorreu da decisão ao afirmar que acionou uma auditoria tão logo quanto soube das irregularidades, ainda em 2017:

“No final de 2017, quando fui percebendo que poderia estar acontecendo problemas burocráticos, processuais, minha primeira ação foi conversar com a Controladoria do Município, chamei uma auditoria em todos os contratos e fiz uma solicitação também de controles internos. Tomei todas as ações que poderia ter tomado naquele momento e continuei tomando até sanar todos os problemas. Agora, nesse pedido de revisão, acredito muito no bom senso dos conselheiros e que vão entender que não fiquei inerte e corrigi os problemas que tinha”, afirmou Carvalho ao site G1 Acre.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami