HUMOR SEM GRAÇA

Apresentadores do podcast ‘Submundo’ podem ter que pagar R$ 100 mil de indenização por racismo contra indígenas


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Os apresentadores do podcast Submundo, Geovany Calegário, Maikon Jones e Pedro Lucas Moreira foram processados pelo Ministério Público Federal (MPF) por danos morais coletivos e racismo contra população indígena e podem pagar indenização de R$ 100 mil.

A ação civil pública é em decorrência de um vídeo onde o trio de apresentadores faz ofensa a indígenas. Após a denúncia, o MPF instaurou um inquérito civil para investigar o caso e nesta quinta-feira (3) entrou com a ação, que agora vai ser avaliada pela Justiça Federal.

>> ASSISTA OS VÍDEOS:

No vídeo, é possível ver eles comentando notícias locais e ao ver que um índigena se perdeu na floresta, começam a zombar de sua origem nativa. Pedro chega a comentar: “é por isso que Bolsonaro fala mal dos indígenas, o indígena tem um único trabalho, ele nasce, ele vive, seu único trabalho é conhecer a floresta e nem isso esse vagabundo conseguiu fazer. Não conhece a floresta, é vagabundo”, comenta.

Maikon Jones, que também comentava a reportagem, pede para que o amigo não chame o indígena assim e ele volta a repetir: “Vagabundo. Não conhece a floresta é vagabundo. Opiniões fortes aqui. É vagabundo”.

Além disso, o MPF pede ainda a condenação dos réus à retratação pública, mediante vídeo a ser publicado em suas redes sociais particulares, com reconhecimento expresso da ilicitude das falas.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami