O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, mais conhecido como Zé Trovão, continua foragido e fazendo publicações em redes sociais. Ele lidera um movimento que tem feito algumas paralisações em rodovias brasileiras. Recentemente ele incitou os caminhoneiros a “fecharem tudo” nesta quinta-feira (9). Ele não foi 100% atendido, mas ainda há trabalhadores que sustentam o movimento.

“A partir das seis horas da amanhã, do dia 9 de setembro, todas as bases brasileiras: fechem tudo, não passa mais nada. Somente ambulância, oxigênio e remédio. Acabou, Não passa mais nada. Estão brincando com a democracia, nos tirando de otário. Nós precisamos resolver o problema do Brasil, agora, nesta semana. Chegou a hora de mudarmos tudo de uma vez. Povo brasileiro: vá amanhã para as ruas ajudar os caminhoneiros. É para trancar tudo. Vamos embora. Vamos salvar o Brasil. Fecha tudo”, afirmou Zé Trovão, em vídeo divulgado nas redes sociais

A Polícia Federal está procurando Zé Trovão, que é acusado de promover atos de caráter golpista contra o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal)

Segundo informações do portal UOL, o advogado de Zé Trovão, Levi de Andrade, garantiu que o cliente não vai se entregar.

“O que eu posso dizer é que meu cliente não vai se entregar -apesar da defesa orientá-lo a cumprir a decisão judicial. Ele está em um lugar seguro. Ele muda de lugar a cada seis horas e de carro também. Ele sabe que a qualquer momento pode ser preso, mas está preparado psicologicamente”, afirmou Levi.