O QUE HÁ POR TRÁS

Maioria dos caminhões em protesto pertencem na verdade a empresas que se beneficiam com alta do dólar


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Grande parte dos caminhões usados nos protestos em favor do presidente Bolsonaro (sem partido) em torno do país pertencem na verdade a empresários do agronegócio que desde a greve de 2018, no governo de Michel Temer (MDB), investem em novas frotas para transportar a própria safra. A informação é do colunista Fernando Castillo, do JC Negócios.

Para ele, não há nada de ilegal nisso, mas os caminhões são comprados usando linhas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Foram no total 101.735 caminhões emplacados somente no ano de 2019.

Os veículos são estacionados na Esplanada dos Ministérios devido ao apoio dos empresários do agronegócio que apoiam Bolsonaro, caso contrário, estariam na verdade estacionados nas fazendas.

A informação é dada para que possa ser entendido que a manifestação não representa a necessidade da classe caminhoneira, o autônomo precisa optar pelo produto semi-novo, uma vez que o limite de crédito do BNDES Crédito Caminhoneiro é de R$ 100 mil e os caminhões estacionados chegam a custar R$ 450 mil.

O protesto dos caminhoneiros, é na verdade, protesto de empresários produtores que estão se beneficiando com o preço do dólar no mercado internacional.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami