SAÚDE

Fundhacre normaliza atendimento no Hospital do Idoso


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A Fundação Hospital do Estado do Acre (Fundhacre), por meio do Hospital do Idoso de Rio Branco, começou a normalizar, no mês de agosto, os atendimentos que estavam suspensos devido à pandemia da Covid-19.  Ao serem retomadas as atividades, o Ambulatório passou a prestar um atendimento reduzido a 30%. Hoje está gradativamente, atingindo os 100%.

O hospital conta com atendimento ambulatorial, realizado em consultas eletivas, dirigido a pessoas com idade acima de 60 anos. Além do atendimento com médicos geriatras, os idosos contam com outros profissionais que formam uma equipe multidisciplinar, com fonoaudióloga, psicóloga, terapeuta ocupacional e nutricionista.

Hospital do Idoso normaliza atendimentos. Foto: Danna Anute

A enfermeira do Ambulatório do Hospital do Idoso, Cláudia Mota, explica que o primeiro contato dos idosos na unidade é com a equipe de enfermagem, que dá início ao atendimento, fazendo uma pré-consulta. “Nesse momento é realizada a primeira avaliação e anotação dos sinais vitais, além da triagem por prioridades, oferecendo condições para que o paciente se sinta acolhido e seguro”, disse.

No Ambulatório, o hospital oferece também o serviço social. E, no enfrentamento à pandemia, foram implantadas as condições e cuidados para que se mantenha a qualidade e segurança no atendimento.

Os idosos contam com uma equipe multidisciplinar. Foto: Danna Anute

Para a gerente-geral do Hospital do Idoso, enfermeira Luiza Medeiros, os fatores para internação seriam pacientes com critérios geriátricos. No hospital é oferecido tratamento completo, desde o atendimento até internações, além de serem conduzidos para fazer a parte clínica e encaminhados para posterior cirurgia.

“Trata-se de um cuidado diferenciado com os pacientes portadores de Alzheimer ou de qualquer grau de demência senil. Para esses temos uma profissional médica que presta atendimento e tratamento específico. Percebemos o quanto é importante e indispensável o trabalho com o idoso, e todos os profissionais atuam com o mesmo afinco e dedicação, visando essa presteza e resolutividade para com as necessidades próprias dessa parcela da população, que nos chega com as mais diversas fragilidades de saúde”, ressalta Luiza Medeiros.

O objetivo é deixar o ambiente propício à cultura do indígena. Foto: Danna Anute

Luiza explica ainda que todas as unidades que fazem parte da Fundhacre contam com uma enfermaria indígena caracterizada para recepcionar e atender o paciente. “O Hospital do Idoso conta também com o apoio do Núcleo da Saúde Indígena, da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), e todas as unidades da Fundhacre foram contempladas com enfermaria”, afirmou.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami