INFLAÇÃO

Prévia da inflação passa de 10% em 12 meses com alta da gasolina e da energia


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial, subiu 1,14% em setembro, após ter avançado 0,89% em agosto, informou nesta sexta-feira, 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a maior alta para meses de setembro desde 1994, quando, ainda no início da implantação do Plano Real, o IPCA-15 subiu 1,63%.

O resultado ficou no teto das estimativas do mercado financeiro, consultadas pelo Projeções Broadcast, que variavam de 0,90% a 1,14%.

No ano, o IPCA-15 tem aumento de 7,02% e supera os 10% no acumulado em 12 meses (10,05%). No acumulado em 12 meses, a taxa de setembro é a maior desde fevereiro de 2016, quando foi de 10,84%.

A alta nos preços dos combustíveis e da energia elétrica puxou o resultado do IPCA-15 de setembro. Sozinhos, a gasolina (com alta de 2,85%) e a energia (alta de 3,61%) foram os itens com maior impacto no indicador, contribuindo com 0,17 ponto porcentual.

O grupo transportes registrou alta de 2,22% no IPCA-15 de setembro, contribuindo com 0,46 ponto. Os combustíveis como um todo ficaram 3,0% mais caros em setembro, acelerando a variação na comparação com os 2,02% do IPCA-15 de agosto. Com a alta de 2,85% em setembro, o preço médio da gasolina já acumula um salto de 39,05% nos últimos 12 meses. Os demais combustíveis também apresentaram altas no IPCA-15 de setembro: etanol (4,55%), gás veicular (2,04%) e óleo diesel (1,63%).

Os problemas de escassez de insumos nas cadeias produtivas da indústria automotiva também afetaram a inflação: somados, os automóveis novos (alta de 1,70%), os automóveis usados (1,34% mais caros) e as motocicletas (avanço de 1,04%) contribuíram com 0,08 ponto porceuntual no IPCA-15 de setembro. Produtos e serviços do mundo automotivo também ficaram mais caros. Foi o caso do seguro voluntário de veículo (3,08%), do óleo lubrificante (2,37%), do pneu (1,88%) e do conserto de automóvel (0,81%).

Posto de combustível em Brasília:  gasolina subiu 2,85% em setembro e acumula alta de 39,05% em 12 meses no IPCA-15.
Dida Sampaio/Estadão – 10/9/2021 Posto de combustível em Brasília:  gasolina subiu 2,85% em setembro e acumula alta de 39,05% em 12 meses no IPCA-15.

© 

Ainda em transportes, os preços das passagens aéreas subiram 28,76% em setembro, após a queda de 10,90% no IPCA-15 de agosto. Segundo o IBGE, o ônibus intermunicipal ficou 0,40% mais caro, por causa de reajuste nas passagens em Salvador e Fortaleza. Outros destaques de alta no IPCA-15 de setembro foram o aluguel de veículo (4,63%) e o transporte por aplicativo (4,00%), que já haviam subido no mês anterior (9,53% e 9,12%, respectivamente).

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami