FATO OU BOATO?

Sibá Machado volta a acusar CIA pelo impeachment de Dilma Rousseff


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O ex-deputado federal Sibá Machado (PT) voltou a dizer que a Central Intelligence Agency (CIA), ou em português Agência Central de Inteligência dos EUA agiu fortemente para o processo impeachment sofrido pela presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016.

A declaração foi dada ao programa Papo Informal, do jornal Notícias da Hora, nesta quinta-feira (23).

Machado declarou que a CIA interfere na América Latina desde o início do Século XX e que os “tentáculos americanos são suas agências de inteligência”.

Embora a fala do petista seja satirizado como teoria da conspiração por muitos, em 2015, o site americano WikiLeaks, havia divulgado uma lista classificada pela Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) dos EUA como “ultrassecreta”, a qual revela que, além da própria presidente Dilma Rousseff, 29 telefones do governo petista – incluindo o de ministros, diplomatas e assessores – foram espionados pela CIA.

O telefone via satélite Inmarsat instalado no avião presidencial, com o qual Dilma se comunicava com o mundo quando estava a bordo da aeronave, foi um dos 29 números grampeados pela NSA. Os números telefônicos foram monitorados no início da gestão Dilma.

Dois anos antes, em 2013, o ex-técnico da CIA Edward Snowden, foi acusado de espionagem por vazar informações sigilosas de segurança dos EUA e revelar em detalhes alguns dos programas de vigilância que o país usava para espionar governos de vários países utilizando servidores de empresas como Google, Apple e Facebook. Entre eles o Brasil, inclusive fazendo o monitoramento de conversas da presidente Dilma com seus principais assessores.

Embora esses fatos não tenham ligação direta com o impeachment de 2016, eles mostraram o quão forte era a interferência da CIA na política brasileira.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami