POLÊMICA

PM é afastada da Patrulha Maria da Penha e acredita que orientação sexual tenha influenciado decisão: “fui quase expulsa”


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A cabo da Polícia Militar (PM), Lígia Messias, foi afastada de suas funções na Patrulha Maria da Penha, onde atuava atendendo mulheres que haviam sido vítimas de violência doméstica.

A informação foi dada pela própria militar nesta terça-feira (28) pelas redes sociais. Na publicação, Lígia afirma que gostava do trabalho que desempenhava e acredita que sua orientação sexual tenha influenciado no afastamento, uma vez que ela é bissexual.

“Eu amava o que eu fazia, mas o sistema é cruel demais. Depois que me assumi bissexual ficou complicado para mim continuar lá”.

Um documento oficial da PM determina que a policial militar seja afastada do exercício de suas funções e, por consequência, seja posta à disposição única e exclusiva do conselho de disciplina, além de determinar à corregedoria geral que adote as demais providências.

A cabo já havia sido presa no dia 12 de agosto por desobediência e desacato a oficial dentro do Comando-Geral da PM. O motivo foi um desentendimento após uma tenente ter rejeitado um pedido para que fosse realizada uma palestra em uma empresa privada.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami