ERRO MÉDICO

No Acre, mulher deve receber indenização após ficar cega em cirurgia de catarata por erro médico


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Uma mulher de 60 anos ganhou na Justiça o direito a uma indenização por danos morais e estéticos por ter ficado cega do olho esquerdo após uma cirurgia de catarata feita em 2012 no Programa Saúde Itinerante em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O Estado deve pagar R$ 150 mil de indenização por erro médico no procedimento.

A condenação é da 2ª Vara Cível de Cruzeiro do Sul e ainda cabe recurso. Porém, a porta-voz do governo, Mirla Miranda, informou que o Estado não vai se pronunciar sobre o caso.

Segundo o processo, o procedimento oftalmológico foi malsucedido e o dano é irreversível.

A defesa da paciente contou à reportagem que a cliente morava em Cruzeiro do Sul, mas teve que mudar para Rio Branco para morar com um filho após perder a visão. Ela sentia fortes dores de cabeça também e mudou em busca de tratamento.

Ainda segundo a defesa, a mulher foi demitida após o procedimento oftalmológico mal feito.

Na decisão, juíza Adamarcia Machado destacou que a paciente sofreu um forte abalo psicológico e angústia por causa do procedimento, que era para recuperar a visão, mas acabou a deixando cega.

“Os danos morais sofridos pela autora em decorrência do ato cirúrgico e da consequente perda do olho são incontestes, sendo, inclusive, configurados in re ipsa, muito particularmente porque é presumida a dor e o sofrimento daquele que teve um dos seus olhos eviscerado, perdendo completamente, assim, a visão”, disse.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner
Bitnami