PRESO EM FLAGRANTE

Advogado preso ao tentar entrar no presídio de Rio Branco com drogas já tem passagem por estupro e corrupção de menores


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O advogado João Figueiredo Guimarães, de 74 anos, que foi preso na última sexta-feira (1º) pela Polícia Federal (PF) com drogas no presídio Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, já tem passagem pela polícia por corrupção de menores e estupro.

Guimarães foi preso enquanto conversava com seu cliente, após rápida abordagem, ele confessou que estava com a droga e entregou aos policiais, o Correio 68 divulgou um vídeo que mostra a droga sendo retirada do terno do advogado.

SAIBA MAIS:

De acordo com o processo, o idoso possui outros antecedentes criminais, entre eles, corrupção de menores em 2009, estupro em 2010 e crime tentado em 2014.

Segundo informações, ele chegou a ser flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em um motel com uma adolescente de 13 anos em 2009.

Por conta da prerrogativa da função, ele vai ficar preso no Quartel do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

João Figueiredo Guimarães, de 74 anos, foi preso ao tentar entrar com droga no presídio — Foto: Reprodução
João Figueiredo Guimarães, de 74 anos, foi preso ao tentar entrar com droga no presídio — Foto: Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou uma nota sobre assunto, leia na íntegra:

“Lamentavelmente, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre, na data de hoje, 1º de outubro de 2021, foi informada pela Polícia Federal da prisão em flagrante do advogado João Figueiredo Guimarães.

Em razão das prerrogativas legais disciplinadas na Lei 8.906/94, a prisão do advogado foi devidamente acompanhada pela Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB/AC, bem como na pessoa da vice-presidente, Marina Belandi.

Foram adotadas as providências de praxe, com pedido de encaminhamento do advogado para cumprimento da medida em sala do Estado Maior.

A OAB/AC esclarece que não coaduna com qualquer conduta criminosa que porventura venha a ser executada por seus inscritos e, em razão dos fatos constatados, a Presidência desta Seccional já determinou, de ofício, a instauração de processo ético disciplinar para apuração da conduta profissional do advogado, bem como designou para a próxima segunda-feira, 4, reunião da Diretoria a fim de deliberar quanto à sua suspensão preventiva.

Por fim, de igual modo, lamentamos a desnecessária exposição do investigado por meio de vídeo amplamente divulgado pelas autoridades policiais, o que em nada contribui para as investigações.

A Diretoria da OAB/AC”

+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami