PRIVATIZADO

Em cerimônia, Bolsonaro assina contrato de concessão dos aeroportos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul à empresa francesa


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), assinou no final de setembro a passagem da administração dos aeroportos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul pela empresa francesa Vinci Airports.

A cerimônia aconteceu em Boa Vista (RR) e contou com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas e do diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação (Anac), Julio Alcântara Noman.

O leilão de aeroportos realizado no dia 7 de abril deste ano e garantiu ao governo federal uma arrecadação inicial de R$ 3,302 bilhões. Foram no total 22 aeroportos, que foram divididos em 3 blocos e o investimento total é estimado pelo governo em R$ 6,1 bilhões durante os 30 anos de concessão.

A empresa que conseguiu a concessão foi fundada em 1996 e atualmente opera o aeroporto de Salvador (BA). Ela ficou com todo o bloco Norte que incluem, além dos dois no Acre, os aeroportos de Porto Velho (RO), Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista (RR).

A Vinci Airports terá que pagar, já na assinatura dos contratos, o valor do lance mínimo, acrescido do ágio ofertado. Além desse pagamento inicial, ela terá que pagar ao governo um percentual da receita obtida, a partir do quinto ano de contrato. Os percentuais pré-estabelecidos aumentam até o 9º ano do contrato, tornando-se constantes a partir de então até o final da concessão. Com essa modelagem, o governo também compartilha o risco do negócio com as concessionárias.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner
Bitnami