PROBLEMA

Médicos de Rio Branco ameaçam pedir demissão coletiva por falta de acordo com a prefeitura


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Sem fechar negociação do Plano de Carreira, Cargo e Reumuneração (PCCR) desde o mês de julho com a prefeitura de Rio Branco, cerca de 48 médicos que atendem a rede pública municipal podem pedir demissão coletiva.

Segundo informações,  proposta foi entregue ao secretário Frank Lima, que atualmente está afastado após denúncias envolvendo assédio sexual. A categoria médica também cobra o cumprimento de promessas de campanha feitas pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

Entre as promessas, está a garantia de resolver a situação da classe no tocante a incorporação de vantagens adquiridas aos vencimentos dos médicos.

De acordo com o Sindicato do Médicos do Acre (Sindmed), os profissionais recebem um salário base de R$ 1,8 mil, chegando a R$ 8 mil devido a vantagens obtidas, popularmente chamada de penduricalhos. A proposta é que essas vantagens sejam incorporadas ao salário, além da revisão do PCCR.

A categoria espera que no próximo dia 1º de novembro, data prevista para nova reunião, haja uma resposta positiva por parte da administração municipal, caso contrário os médicos decidiram em assembleia que esperam até o dia 8, e assim, sem acordo por parte do município, deflagrarão um greve, podendo radicalizar e chegar a um pedido de demissão coletivo.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner