SAÚDE E NUTRIÇÃO

Adoçantes: os salvadores da pátria?


Que o açúcar deve ser consumido com cautela, muita gente já sabe, mas e os adoçantes, será que podem ser consumidos à vontade?

Os adoçantes são uma alternativa para a substituição do açúcar em dietas com restrição de carboidratos. Porém, é preciso estar atento à algumas questões, para que um problema não seja substituído por outro.

Na hora de decidir entre açúcar ou adoçante, pense na sua prioridade e necessidade atual. Pessoas com obesidade ou doenças relacionadas ao alto consumo de açúcar, podem se beneficiar com a substituição do açúcar por adoçante, até que se acostumem a adoçar cada vez menos os alimentos. Agora, se você é saudável e o seu consumo de açúcar é esporádico, será mesmo necessário substituir por adoçantes?

É importante entender que, não é porque o alimento é sem açúcar, que, necessariamente, ele será mais saudável. Por exemplo, a maioria dos produtos doces industrializados, sem açúcar, como os refrigerantes zero, muito consumidos atualmente, possuem na sua composição, os adoçantes artificiais, principalmente o ciclamato de sódio e a sacarina sódica, substâncias proibidas em alguns países, devido a possível relação do seu consumo com prejuízos à saúde.

📷: Um alimento sem açúcar não necessariamente é mais saudável — Reprodução: Adobe Stock

Apesar de ainda haver controvérsias quanto aos estudos, é necessário estar atento aos riscos de danos metabólicos e à microbiota intestinal que podem estar relacionados ao alto consumo de adoçantes.

Além disso, os adoçantes podem prejudicar a percepção de quantidade e qualidade de alimentos que podemos ingerir. Já que, ao pensarmos que o alimento é doce, mas isento de açúcar e não vai nos “engordar”, costumamos perder um pouco do autocontrole e tendemos a não fazer o principal, que é acostumar o paladar a sentir o sabor natural dos alimentos.

“Então quer dizer que agora não posso consumir nem açúcar, nem adoçante?” Calma, jovem! Meu objetivo não é propagar o terrorismo nutricional, mas sim, trazer informações. O adoçante pode, sim, ser inserido numa dieta saudável!

Como substituto do açúcar, prefira os adoçantes mais naturais, como o xilitol ou a stévia, porém, o custo financeiro deles pode ser um pouco alto. Sendo assim, para uso esporádico, a sucralose pode ser indicada. Conheça os tipos e, se precisar consumir, escolha o que mais se adapta à sua realidade, considerando a origem, o sabor, o preço e o que ele pode acarretar a longo prazo.

Post navigation

Lara Almeida

Nutricionista, formada pela Universidade Federal do Acre. Atua em hospital, consultório e é professora. Instagram: @almeidalaraa