ARQUIVADO

Corregedoria-Geral do Município não vê indícios e arquiva investigação contra ex-diretora da Semsa no caso Frank Lima


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A Corregedoria-Geral do Município de Rio Branco decidiu arquivar o procedimento de apuração que investigava a conduta da ex-diretora de Gestão da Secretaria de Saúde (Semsa), Tatiana Mendes de Assis, em meio às denúncias de assédio sexual sofrida pelo secretário Frank Lima.

Tatiana foi afastada do cargo a pedido do Ministério Público do Acre (MPAC), que afirmou ter “fortes indícios” após ouvir testemunhas de que tenha tentado, de alguma maneira, atrapalhar as investigações, ela era tida como ‘braço direito’ de Frank Lima e foi exonerada na última quinta-feira (18) pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

No relatório-final, a Corregedoria-Geral afirma que “não restou comprovado indício de ato antijurídico” e que por conta disso, decidiu não prosseguir com nenhum procedimento investigativo ou acusatório. Tatiana também teve o depoimento mudado de investigada para o de testemunha.

Por fim, a Corregedoria afirma que “não há empecilho para a imediata retomada das funções no cargo em que exerce na prefeitura”.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner