CAPARAM O GATO

Detentos que fugiram do Francisco D’Oliveira Conde trabalhavam na cozinha do presídio


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Os detentos que fugiram do complexo penitenciário Drº Francisco D’Oliveira Conde (FOC) na noite deste domingo (28) trabalhavam na cozinha do presídio, segundo informações do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen).

Segundo informações da Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário (Asspen) os presos, como trabalham na cozinha, podem ficar fora das celas e teriam se rastejando até a guarita e usado uma corda “tereza” – feita de lençois – para pular.

O Iapen deve se manifestar sobre o caso ainda nesta segunda-feira (29).

Relembre o caso

De acordo com relatos recebidos pelo Correio 68, os três presos que eram do Pavilhão N e rastejaram por baixo da muralha, utilizando uma corda na fuga.

As guaritas do presídio estão sob supervisão da Polícia Militar do Acre (PM), de acordo com nota emitida pelo Governo, em virtude da suspensão parcial das atividades pelos Policiais Penais.

Também na tarde de domingo, as visitas a presos aconteceram normalmente na penitenciária, no entanto, policiais penais plantonistas relataram os riscos no procedimento.

”A PM não estava na hora da visita. Éramos 8 policiais penais na cautela de 1.500 presos e 200 visitantes”, contou o agente.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner