POLÍTICA

Daniel Zen sobre Bocalom: “a maioria escolheu o pior dentre as opções”


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O deputado estadual Daniel Zen (PT) usou o seu perfil pessoal no Twitter neste domingo (16) para comentar a crise do transporte vivida na capital Rio Branco e afirmou que o prefeito Tião Bocalom (PP) era o pior entre as opções ao cargo nas eleições de 2020.

Zen compartilhou uma reportagem que diz que as empresas de ônibus pedem ao prefeito um auxílio financeiro sob ameaçava de paralisar mais uma vez as atividades de transporte coletivo na capital. Os empresários alegam que ao longo dos quase dois anos de pandemia só acumularam prejuízo.

Na noite deste sábado (15), a Via Verde e São Judas Tadeu divulgaram nota informando que caso não haja uma resposta do prefeito Tião Bocalom (PP) em relação ao auxílio para “compra de óleo”, as linhas que são responsabilidade dessas empresas não entrarão em operação.

— “Apesar das divergências, não se pode negar que, em 2020, havia bons candidatos a prefeito. Infelizmente, por razões diversas que não convém analisar, a maioria escolheu a pior dentre as opções disponíveis. O resultado é que Rio Branco não tem prefeito”, disse Zen.

O próprio deputado foi um dos candidatos ao cargo, mas acabou sendo derrotado em primeiro turno, ficando em quinto lugar com 4,01% dos votos. Os outros candidatos eram a ex-prefeita Socorro Neri, derrotada no segundo turno ao receber 37,07% dos votos válidos; ainda no primeiro turno, os outros candidatos eram o ex-reitor da Ufac Minoru Kinpara (PSDB); o deputado estadual Roberto Duarte (MDB); o empresário Jarbas Soster (Avante) e o pastor Jamyl Asfury (PSC).

PRESIDENTE DO PT DECLAROU VOTO A BOCALOM

No segundo turno das eleições de 2020, um dos votos recebidos por Bocalom foi o do presidente estadual do PT, partido de Daniel Zen, Cesário Campelo Braga:

“Vou às urnas já já e por oposição firme a quem optou pela falta de lealdade, pela mentira, pela desonra com os princípios socialistas e de esquerda que lhe conduziram a gestão, princípios esses que foram destruídos durante mais de dois anos de gestão, opto por votar em seu opositor”, escreveu na época.

Em carta aberta divulgada em abril de 2021, Cesário admitiu que seu apoio nas urnas ao projeto Produzir para Empregar foi um “erro”.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner