CRIME CIBERNÉTICO

Polícia investiga vazamento de vídeo íntimo de Natália, do BBB 22


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A Polícia Civil de Minas Gerais informou, nesta quarta-feira (19), que requereu à Justiça uma medida protetiva para Natália Deodato, participante do BBB22, que teve um vídeo íntimo vazado nas redes sociais. O suspeito de ter divulgado as imagens é um homem de 39 anos.

A medida protetiva, em casos de crime cibernético, é para que o suspeito retire do ar o conteúdo já vazado e não publique mais o material relacionado à vítima. Ainda conforme a polícia, um procedimento investigatório foi instaurado para apuração dos fatos.

Nessa terça-feira (18), a família da jovem de 22 anos, que é modelo e designer de unhas, procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em Belo Horizonte, para registrar um boletim de ocorrência.

Procurado pela reportagem do g1 Minas, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) informou que não localizou nos sistemas eletrônicos do tribunal o pedido de medida protetiva, que pode ter sido cadastrado como segredo de Justiça.

Veja a nota na íntegra da Polícia Civil:

“A Polícia Civil recebeu a denúncia, ontem (18/1) à noite, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em BH, e foi instaurado procedimento investigatório para apuração dos fatos. O suspeito, de 39 anos, é investigado por injúria, mas os trabalhos policiais seguem em andamento para identificar eventuais crimes praticados no âmbito da violência doméstica. A autoridade policial, responsável pela investigação, requereu medida protetiva para a vítima ao Judiciário”.

A Polícia Civil explicou que o crime de injúria foi incluído neste momento tendo como base a lei de crimes contra a honra, anterior à lei 13.718/18, que trata especificamente sobre vazamento de cenas íntimas.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner