CRIME FRIO

Antes do assassinato, tia e sobrinha mantinham boa relação; polícia diz que adolescente tinha tudo planejado


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A população de Feijó ficou chocada com um crime cometido na noite desta segunda-feira (24) onde Maria Antonieta de Souza Abreu, de 38 anos, foi morta a facadas pela própria sobrinha, uma menor de 14 anos, por supostamente ter sido proibida de sair à noite.

Além das facadas, Maria Antonieta também foi atingida com uma panela. O delegado que investiga o caso, Railson Ferreira, afirmou que a polícia encontrou um diário que indicava a pretensão da menina, o que levanta a hipótese de que o crime foi planejado.

O que chama a atenção, no entanto, segundo o delegado é o fato de que sobrinha e tia tinham uma boa relação familiar. A adolescente ficou aos cuidados de Maria Antonieta enquanto a mãe dela cumpre um tratamento no pulmão em Rio Branco.

“Havia uma relação harmônica entre as partes e o que chama atenção é o planejamento da adolescente. O crime não foi impulsivo, um ataque, foi algo planejado. Tem um diário que ela escrevia e deixava claro que iria fazer isso. Era uma relação tranquila, mais do que tia e sobrinha, isso sempre foi muito nítido”, disse o delegado.

Após cometer o assassinato, a adolescente saiu de casa normalmente e cerca de uma hora depois se apresentou no quartel da polícia, onde confessou ter matado a tia.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner