NEGACIONISMO

Olavo de Carvalho já chamou coronavírus de “mocoronga” e disse que era “historinha de terror para acovardar a população”


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Apesar de não ter sido ainda divulgada a causa oficial da morte do astrólogo e filósofo Olavo de Carvalho, é de conhecimento público que ele aos 74 anos havia sido diagnosticado com Covid-19 há 10 dias.

No dia 16 de janeiro, a equipe de Olavo de Carvalho chegou a suspender aulas de um curso de filosofia em grupo do Telegram confirmando o diagnóstico positivo.

No entanto, nas redes sociais, centenas de pessoas passaram a resgatar publicações nas quais o escritor, conhecido como uma espécie de ‘guru do bolsonarismo’, criticava medidas de isolamento social, o uso de máscaras e duvidava dos riscos do coronavírus.

“O medo de um suposto vírus mortífero não passa de historinha de terror para acovardar a população e fazê-la aceitar a escravidão como um presente de Papai Noel”, escreveu Olavo na sua conta de Twitter em maio de 2020.

Em janeiro de 2021, quase um ano depois do início da pandemia, o escritor continuava a duvidar da letalidade do coronavírus. “Dúvida cruel. O Vírus Mocoronga mata mesmo as pessoas ou só as ajuda a entrar nas estatísticas?”, escreveu no Twitter.

 

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner