JURUÁ

Hospital do Juruá proíbe revezamento de acompanhantes e passa a exigir ‘passaporte da vacina’


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Com o avanço da contaminação do coronavírus, a direção do Hospital do Juruá decidiu mudar alguns procedimentos, principalmente, com relação aos acompanhantes de pacientes da unidade. A principal delas é que não pode mais haver revezamento. Além disso, quem for acompanhar alguém ao hospital vai precisar apresentar a carteira de vacinação.

Segundo a direção, a medida é tomada para tentar frear o avanço da contaminação do coronavírus dentro da unidade, que tem afetado, inclusive, os profissionais do hospital.

As novas medidas são:

  • Acompanhantes não podem mais revezar, ou seja, apenas uma pessoa deve ficar durante toda a internação do paciente, exceto em algum situação específica;
  • Usar máscara dentro do hospital
  • Apresentar a carteira de vacinação
  • Redução do atendimento ambulatorial

“Esse aumento está ocorrendo não só em Cruzeiro do Sul, mas em todo mundo está havendo uma nova onda da Covid-19, possivelmente causada pela variante Ômicron, que se propaga com muita facilidade, muito mais que as variantes anteriores e isso traz um acometimento a todas as pessoas e não é diferente do que está acontecendo aqui no Hospital do Juruá com os funcionários, então isso traz o impacto com o atendimento à população, mediante à baixa de funcionários adoecendo ou contaminados que são necessários serem afastados do serviço para não levar a transmissibilidade para os pacientes e companheiros de trabalho”, diz Suiane Negreiros, médica infectologista do Hospital do Juruá.

Foi pensando nisso que a direção se reuniu para determinar as novas estratégias.

“Para os acompanhantes de pacientes que permanecem na observação do pronto-socorro, essa liberação será caso a caso. Isso vai depender da gravidade do paciente, necessidade que ele tiver, vai ser uma decisão do médico nesse momento de definição da permanência de pacientes nessas observações do pronto-socorro”, destaca.

Sobre o atendimento ambulatorial, a médica disse que também vai haver redução do atendimento diário para que seja evitada a aglomeração.

“Temos uma recepção onde há um acúmulo grande de pessoas esperando suas consultas, por esse motivo, esse ambulatório também será reduzido. Reduziremos os dias e os números de pacientes atendidos, evitando assim a aglomeração de pessoas nessa recepção. Para isso, utilizaremos um agendamento com relação a esses pacientes e distribuição dos médicos”, finaliza.

*As informações são do G1

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner