ANO LEGISLATIVO

Em mensagem governamental, Gladson anuncia 1.200 vagas de concurso e cita opositores que “profetizaram” atrasos salariais


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O governador Gladson Cameli (PP) enviou uma carta que foi lida na sessão solene de retorno das atividades parlamentares na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) carregada de afagos aos deputados estaduais.

Na carta, que foi lida pelo jornalista e diretor da Casa Civil, Jefson Dourado, é citado pagamentos em dia dos servidores públicos, tem anúncio de reajuste e concurso, construção de viaduto e um balanço de obras em execução e ainda a atuação do governo na pandemia de Covid-19.

Leia na íntegra a carta de Gladson:

Bom dia!

Quero em primeiro lugar agradecer a Deus por poder participar de mais uma abertura dos trabalhos legislativos deste ano de 2022. Rogo a Deus que nos mantenha todos com saúde e paz para representarmos a população do Acre com verdade e dignidade. E dessa maneira cumprirmos as nossas missões de homens públicos para ajudarmos sempre aqueles que mais precisam.

Essa é o quarto pronunciamento do Executivo Estadual do nosso governo que será lido para os senhores e senhoras deputados estaduais e para toda a população do Acre que nos acompanha nesse momento através dos canais do Youtube, Facebook e Rádio Aldeia FM.

Aproveito para agradecer aos profissionais da imprensa que cobrem as sessões da Assembleia Legislativa. Sou um governador democrático que respeita a liberdade de imprensa e que reconhece a importância do trabalho que vocês realizam para informar a população do Acre. E, em especial, destaco os dois anos de pandemia da Covid em que vocês ajudaram muito nas campanhas de prevenção e de vacinação dos acreanos e acreanas.

Nesses anos a frente do governo do Acre desenvolvi um sentimento que considero importante, a gratidão. Por isso, agradeço o presidente da Assembleia, deputado Nicolau Júnior, a mesa diretora desta Casa Legislativa e a todos os 24 deputados, sem distinções partidárias e ideológicas, pelo apoio que vocês têm dado ao nosso governo.

A Assembleia tem sido uma grande parceira do nosso povo e a dedicação de cada um dos senhores e senhoras parlamentares é inegável. Graças aos esforços de todos vocês, nessa legislatura, foram votadas e aprovadas matérias e leis essenciais que viabilizaram ações do nosso governo que beneficiaram milhares de pessoas no nosso Estado.

Agradeço tanto ao empenho da nossa base governista quanto da oposição. Porque a democracia só pode funcionar através do respeito ao contraditório. E, às vezes, as críticas são bem-vindas para corrigirmos as nossas falhas. Ninguém é o dono da verdade e temos que ter a humildade de ouvirmos também aqueles que nos criticam.

Desde que assumi o governo, há pouco mais de três anos, declarei por várias vezes à nossa imprensa que eu não governaria olhando para o retrovisor. E assim eu tenho feito. Não me prendi às falhas de governos passados procurando sempre resolver os problemas do Estado no presente. Mesmo porque governamos para a população e não temos tempo de nos prendermos a revanchismos e perseguições políticas inúteis.

Por que estou falando isso? Muitos dos nossos adversários políticos profetizaram que o nosso governo atrasaria o pagamento dos salários dos nossos servidores logo no primeiro mês. E depois de três anos e um mês de governo não atrasamos um dia sequer os vencimentos dos nossos funcionários estaduais. E mais do que isso pagamos décimo terceiro, prêmios e auxílios temporários para todas as categorias de servidores em dia.

Concordo que pagar o funcionalismo em dia não é nada mais do que uma obrigação. Mas num passado recente, em outros governos, isso não aconteceu. Também quero dizer que se conseguimos durante todo esse tempo manter os pagamentos com pontualidade é porque investimos em planejamento. Isso foi essencial para podermos todos os meses colocarmos valores significativos em circulação para a manter a nossa economia funcionando. Assim acredito que garantimos também os emprego daqueles que trabalham na inciativa privada e dependem da circulação financeira no nosso Estado.

E nos próximos dias, assim que a minha equipe econômica concluir os estudos técnicos, devo anunciar um aumento para todo o nosso funcionalismo. Isso é compromisso com os nossos servidores que trabalham para que a nossa máquina governamental continue a funcionar prestando um serviço de qualidade aqueles que mais precisam.

Mas quero convidar os senhores e as senhoras para fazerem uma reflexão. Vejam bem, nesses três anos em que estou governando o Acre enfrentei duas situações muito difíceis. Primeiro encontrei uma gestão desorganizada e com muitas dívidas. E nesse sentido já pagamos quase R$ 8 bilhões de financiamentos, dividas trabalhistas, rescisões contratuais e até mesmo salários e décimo terceiro que não foram pagos no governo anterior.

Notem senhoras e senhores deputados que esse valor é similar ao Orçamento do Estado em 2022 que está em torno de R$ 7,8 bilhões. Então observem que só em dividas pagas de governos anteriores deixamos de investir aproximadamente o valor equivalente de um ano do nosso Orçamento.

Mas posso afirmar que ao final dos nossos quatro anos entregaremos uma máquina governamental saneada, no ponto de vista econômico e financeiro. E isso é essencial para que o nosso Estado possa continuar a fazer investimentos sociais que tragam segurança e bem estar ao nosso povo.

Nesse período em que estou a frente do governo contratamos 606 novos soldados da Polícia Militar e outros 291 da Polícia Civil, todos de cadastros de reservas de concursos do governo anterior. Contratamos ainda 647 novos professores efetivos e 9.612 temporários.

E já estamos com novos concursos públicos previstos. Só para a Secretaria Estadual de Saúde, a Sesacre, a previsão é que através de concurso público possamos contratar 956 novos profissionais. Outros 153 para o Corpo de Bombeiros, 217 para o IAPEN e outros 322 para o Instituto Sócio Educativo, o ISE.

Também estamos estudando a possibilidade de um concurso público para oficiais da Polícia Militar. Algo que não acontece no Acre há mais de duas décadas. Essa será a forma de repormos os oficiais da Corporação que foram reformados ou faleceram e que desfalcam o quadro de oficialato da Polícia Militar. Espero em breve poder anunciar esse concurso que será uma oportunidade para muitos jovens com cursos superior que sonham com uma carreira militar sólida.

Um outro ponto que é importante destacar é que nesse período de três anos em que sou governador dois anos inteiros foram de pandemia da Covid-19. Talvez um dos piores momentos já vivido por um governador na história do Acre. E o mais preocupante é que isso ainda não acabou. Nesse momento ainda enfrentamos uma terceira onda dessa terrível doença que já tirou a vida de quase dois mil acreanos e acreanas.

Não estou reclamando porque ninguém me obrigou a ser governador. Eu aceitei esse desafio e não me arrependo nenhum minuto disso. Mas os senhores e as senhoras têm que convir que dois terços do meu governo se transcorreram num quadro trágico de saúde pública, por conta da Covid, que afetou todos os setores da nossa sociedade.

Enfrentamos esse desafio usando todas as armas que pudemos conseguir. Assim construímos dois hospitais de campanha, um em Rio Branco e outro em Cruzeiro do Sul. Reequipamos hospitais em Brasiléia, Sena Madudeira, Tarauacá e Mâncio Lima. Alguns ainda estão em processo de readequação, mas até o final do nosso mandato deixaremos todos prontos e disponíveis à nossa população.

Lutamos com todas as forças para trazermos o maior número de vacinas contra a Covid para o nosso Estado. E hoje temos disponibilidade de vacinas para adultos e crianças nos nossos 22 municípios. E aqui, no Acre, posso afirmar que só não se vacinou quem não quis. Porque, graças a Deus, não faltaram vacinas para a nossa população.

Sei que muitos dizem que o nosso governo não realizou grandes obras. Mas isso não é verdade. Apesar das consequências da pandemia da Covid, nesse momento, as obras do Anel Viário de Brasiléia e Epitaciolândia, mesmo no inverno, continuam a todo vapor, num investimento de R$ 62 milhões de reais.

Quero lembrar que com a assinatura do acordo bilateral do Brasil com o Peru para a exportação da nossa carne a BR 317 será um importante corredor rodoviário para as exportações. E o Anel Viário dará agilidade para esse fluxo de transporte transfronteiriço fomentando a nossa economia e gerando empregos.

Em Cruzeiro do Sul, nos próximos meses, já entregaremos uma parte da duplicação da AC405 pronta. Lembrando que essa obra que liga a cidade ao Aeroporto irá beneficiar moradores de todos os municípios do Juruá e está orçada em R$ 54 milhões de reais.

Também está tudo pronto para assinarmos, em fevereiro, as ordens de serviços de duas pontes muito esperadas pelas populações de Sena Madureira e Xapuri. As Pontes que ligarão o centro de Sena ao Segundo Distrito, custará R$ 36 milhões. E a ponte que integrará o centro de Xapuri com o bairro da Sibéria, R$ 40 milhões. Esses dois investimentos do nosso governo trarão integração social e desenvolvimento econômico para esses dois importantes municípios acreanos.

Estamos concluindo os estudos de projeto para a licitação, em fevereiro, da construção do Viaduto na Avenida Ceará que irá melhorar todo o trânsito da nossa Capital, no valor de R$ 22 milhões. Posso afirmar que, em breve, também daremos a ordem de serviço dessa obra.

Soma-se a isso a revitalização da Orla do Bairro do Quinze, que também está em processo de aprovação de projeto e licitação, num investimento de 22 milhões de reais.

Quero lembrar que ainda neste mês de fevereiro faremos a entrega do Pronto Socorro de Rio Branco totalmente concluído. A nova ala recém construída, com 58 leitos, custou R$ 12 milhões. Também em fevereiro vamos entregar várias ruas pavimentadas em Rio Branco pelo nosso governo nos bairros da Sobral, Benfica, Portal da Amazônia e Canaã. Um investimento de 14 milhões de reais.

Somadas a essas grandes obras, realizamos centenas de reformas em prédios públicos nos nossos 22 municípios. Sempre no intento de preservamos o património público e gerarmos emprego e renda para a nossa população.

Não tenham dúvidas, senhoras e senhores, que faremos do Acre, em 2022, um canteiro de obras essenciais para a nossa infraestrutura que irão alavancar o nosso tão sonhado desenvolvimento econômico.

E foi nesse propósito de criar oportunidades para os nossos trabalhadores rurais que através da Secretaria de Produção e Agronegócio, a SEPA, investimos na nossa produção rural fomentando o agronegócio no Acre. E neste ano poderemos mostrar resultados animadores nas produções de soja, milho e café.

Vale lembrar ainda que para viabilizar essa produção rural, só em 2021, recuperamos 1.285 Km de ramais em parcerias com as prefeituras e mais de 3 mil Km através do Deracre. Esse são números indiscutíveis que provam o nosso compromisso com a produção no campo e a geração de emprego e renda no nosso Estado.

Conseguimos entregar carros novos e máquinas para todas as secretarias e autarquias. E avançamos na distribuição de água potável em diversos municípios. Fizemos parcerias para manutenção de ruas urbanas e ramais rurais com todas as prefeituras do Estado, sem levarmos em consideração cores partidárias.

Em suma, apesar dos danos na economia e restrições causadas pela Pandemia de Covid não paramos. Temos ações relevantes na educação, na saúde, na segurança e em todas as nossas secretarias sempre no sentido de incentivar a geração de novos empregos e oportunidades para a nossa população.

Procurei fazer um resumo das nossas ações e daquelas que pretendemos realizar em 2022 para dar uma visão geral do nosso governo aos senhores e senhoras parlamentares. Mas quem quiser acompanhar a execução do nosso Plano de Governo, divulgado durante as eleições, poderá entrar no portal de transparência da Secretaria de Planejamento e Gestão, onde essas informações estão disponíveis para todos os nossos cidadãos e cidadãs, no endereço eletrônico seplag.ac.gov.br/gestaogovernamental/planodegoverno.

E para concluir, quero desejar que essa Casa tenha um ano novo legislativo muito produtivo. Que cada um dos nossos deputados e deputadas esteja consciente da missão que foi dada pelo nosso povo a todos nós. E que possamos cada vez mais unir todas as instituições do Acre em torno de um só propósito, que é melhorar realmente a vida das pessoas que vivem no Acre.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner