JUSTIÇA

Justiça nega direito de prisão domiciliar para sargento Nery, do ‘trisal acreano’


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

A Vara Criminal da Comarca de Epitaciolândia negou um pedido de prisão domiciliar ao sargento da Polícia Militar (PM), Erisson Nery, preso por atirar em um estudante de medicina na frente de um bar em novembro do ano passado.

O pedido foi feito pela defesa do sargento, que justificou que ele testou positivo para Covid-19 e solicitou que fosse tratado em casa, em isolamento.

A juíza Joelma Ribeiro Nogueira negou o pedido da defesa e justificou que as imputações requeridas ao requerente são graves, bem como o crime gerou repercussão social, pois o militar durante desentendimento no bar teria atirado quatro vezes contra o estudante, e mesmo quando a vítima já estava caída no chão foi agredida com socos e chutes.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner