JUSTIÇA

Caso Jonhliane: família passa a receber mais do triplo do valor da pensão paga pelos autores do atropelamento


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

Nenhum valor monetário é suficiente para reparar os danos de uma vida perdida, ainda mais de forma precoce e revoltante, como foi o da jovem Jonhliane Paiva, que morreu aos 30 anos na manhã do dia 6 de agosto de 2020, vítima de um atropelamento na avenida Antônio da Rocha Viana, na capital.

O motorista Ícaro Pinto, dirigia uma BMW que colidiu com a motocicleta Honda Biz conduzida pela vítima, que estava a caminho do trabalho. A perícia concluiu que ele e Alan de Araújo disputavam um ‘racha’ no momento da colisão. Os dois seguem presos.

Em setembro de 2021, a Justiça determinou um valor de R$ 522 a ser pago mensalmente à dona Raimunda, mãe da jovem. Mas em um novo julgamento, o valor passa a ser de R$ 1.700,00.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça da última sexta-feira (11).

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner