PARALISAÇÃO

Servidores da Educação de Rio Branco fazem paralisação em protesto contra Bocalom


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O prefeito Tião Bocalom (PP) enfrenta uma nova crise com a Educação municipal de Rio Branco. Servidores da categoria resolveram fazer uma paralisação de 72 horas em protesto por reajuste.

Segundo o diretor administrativo do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Acre (Sinproacre), Alvarez Santiago de Oliveira, a prefeitura não tem impedimento legal para a concessão do reajuste e o prefeito tem até quinta-feira (24) para dar uma posição.

“A Prefeitura, diferente do Estado, não pode falar em Lei de Reponsabilidade Fiscal. Coloque na cabeça de vocês, na memória: a Prefeitura não gasta nem 45%, ela pode chegar até 54%. A Prefeitura não tem problema com a Lei de Responsabilidade Fiscal. O piso federal já foi aumentado lá, o que está faltando? Está faltando nós abrirmos o cofre da Prefeitura. Só esse movimento bonito fará com que consigamos isso. Fazia tempo que a gente não via, isso precisa se multiplicar, não vamos desanimar. A chave, são vocês”, disse o sindicalista.

Ainda segundo o Sinproacre, a prefeitura só pagou o abono do Fundeb porque “não estão pagando o mínimo legal: ou seja, para eles ficarem dentro da legalidade, eles precisam pagar os 70%”.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.
Close Bitnami banner