PECUÁRIA

Na ALEAC, Tchê volta a defender redução do ICMS do bezerro e pede atenção do governo para o setor


Voiced by Amazon Polly
Compartilhe

O deputado Luís Tchê (PDT) voltou a abordar a pauta dos pecuaristas acreanos e cobrou atenção do governo na sessão da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) desta terça-feira (8).

O parlamentar tem defendido a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas operações com bezerros, em modelo já feito com o boi gordo, e pediu ao Executivo mais urgência para resolver o assunto.

“As pessoas estão me cobrando muito sobre essa situação, tenho tentado entrar em contato com a Secretaria da Fazenda e com a Casa Civil e não tive êxito”, disse, lembrando os demais deputados que tem em aberto um pedido de audiência pública para tratar do assunto.

Segundo o parlamentar, o valor a qual o bezerro está sendo vendido hoje nas exportações não é competitivo e os pequenos pecuaristas estão com problemas para escoar a produção.

“Quem tá pagando a conta é o micro e pequeno pecuarista do nosso estado, que representa 85% da produção pecuária do Acre. É aquele que mora longe, que tem dificuldade de escoar a produção, que produz o bezerro e dá o sustento para a família, que o bezerro precisa sair antes do verão.”

Tchê explicou que grande parte desses pecuaristas tiveram que deixar de produzir grãos para criar gado: “com a chegada da nossa BR-364 não ficou competitivo vender grãos, precisaram criar vacas porque era a forma que tinham para sustentar a família”.

Por fim, o deputado enfatizou que a medida deve beneficiar mais de 30 mil famílias, além de aquecer a economia do estado.

“Isso representa 33 mil famílias em nosso estado, se tivermos um emprego gerado por cada uma dessas famílias, seriam mais de 30 mil empregos”.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira
Close Bitnami banner